Menu

Sobre

O Forró e o Porto, uma história de amor

O surgimento do Forró no Porto remonta ao início dos anos 2000. Foi no segundo andar de uma casa de artes e espectáculos, numa pequena sala à meia sombra, imbuída de um ambiente intimista e familiar. As tendências artísticas e culturais renasceram numa cidade que, durante algum tempo, tinha esquecido o seu papel de centro de difusão de actividades culturais.

Como qualquer outro progresso cultural, o Forró chegou ao Porto para mudar a vida das pessoas, e foi amor à primeira vista! Semanalmente, aos sábados, os forrozeiros juntavam-se para partilhar, rir e dançar ao som do Circuladô de Fulô, Falamansa e outros. O "Forró Universitário" e o "Xote" enchiam a sala de emoções contagiantes e os forrozeiros dançavam sem parar.

Naquela altura, não tínhamos aulas. Os forrozeiros do Porto dançavam com o coração e a musicalidade. A entrega uns aos outros e à música reinava no salão.

Passo a passo, os curiosos foram aparecendo e, juntos, levados pelo ritmo, foram dando os primeiros passos para a criação desta maravilhosa comunidade. E assim, o amor foi crescendo e a família ficando maior.

Atualmente,existem aulas regulares para todos os níveis de conhecimento, várias festas por semana, e espectáculos ao vivo - para não falar das nossas famosas noites de "Forró clandestino" no coreto do Jardim da Cordoaria, ou no Passeio das Virtudes.